Artigos

Erro novo ou erro de novo?

Businesswoman covering her face with angry mask

 

Empreender é arriscar-se. Empreender é verbo, é adjetivo, não é pronome possessivo. Pensar e agir de forma empreendedora é para todos, tenha negócio ou não, empreender é fundamental, mas ser um empreendedor não.

Erra quem pensa que empreender é abrir um negócio próprio ou que empreender e sucesso andam sempre junto. Apesar de ser mania nacional ter seu próprio negócio, não ter chefe, fazer o que está afim, tudo isso está muito longe de significar empreender.

São recorrentes, e muitos, os erros na fábula do empreender. O mais primitivo de todos é a motivação. Quase todos abrem um negócio focado em não ter chefe, não ser mandado por ninguém. De fato não podemos mesmo ser mandado por ninguém, mas sim mandado por todos. Todos os clientes… Quem faz o que quer, não é empreendedor, é um louco apenas.

O segundo erro comum é o momento, ou seja, quase todos empreendem quando sua vida de funcionário não vai bem. Após ser mandado embora, após não conseguir recolocação etc. Empreender necessita planejar, empreender é mais que consequência, é principio. Empreender quase sempre está ligado a um processo de gestação e não de aborto.

Chegamos ao terceiro mito, do mundo dos sonhos do empreender, que é comportamental. Não tem hora, não tem dia, não tem descanso, não tem lucro (no início) e não tem nosso dinheiro. O dinheiro da empresa não é do empreendedor, embora o inverso seja verdade.

Se o empreendedor espera ter seu negócio para começar a empreender, pode ser muito traumático e aumentar muito as possibilidades de fracasso. Empreender é um modo de pensar, agir, é um comportamento que deve ser praticado bem antes de se iniciar seu negócio, e independente de se ter um negócio.

Empreender exige preparo, exige comportamentos contraditórios. É preciso ousar, mas é preciso planejar. É preciso jogar-se no escuro e é preciso ver o que se está fazendo. É preciso arriscar e evitar o erro, mas sabendo que não arriscar é o maior dos erros.

Errar é condição de empreender, errar é deparar-se com o novo e decidir. Novos negócios surgem todos os dias porque alguém resolveu fazer o novo aonde outros tantos viram o erro apenas. Empresas ocupadas no mercado quase sempre não conseguem ver as oportunidades, empresas quase sempre muito acostumadas ao sucesso não se arriscam muito, e isso leva a substituição dos players, tão comum no mercado.

A máxima recorrente de jogar-se de peito aberto não é empreender, é apenas se vulnerabilizar, empreender exige foco, mas com visão panorâmica, mas o erro é uma sombra permanente.

O mito propagado do empreender reforça comportamentos de espera, justificando que quando tiverem um negócio trabalharão mais sérios, mais tempo, de forma mais responsável. Muitos prometem que assumirão riscos, pensarão estrategicamente, preverão consequências.

Não é possível esperar para empreender, não é necessário ter seu negócio para empreender, não é razoável acreditar em prosperar sem empreender.

Muitos não empreendem em suas vidas por medo de errar, e cometem sem saber o mesmo e mais antigo erro, o de errar de novo, para não errar com o novo.

 

“Roberto Mendes é publicitário, especialista em marketing pelo Instituto de Administração e Gerência da PUC/RJ, pós-graduado em Engenharia Ambiental, professor titular da Universidade Candido Mendes e sócio da TargetComunica.

2017 - Desenvolvido por TargetComunica© - Todos os Direitos Reservados